Perguntas Frequentes

  • Onde posso obter informações relativamente ao novo sistema de cobragem de portagens electrónico?
     
     
    Para informações relativas as auto-estradas taxadas pelo sistema de cobragem electrónico, os valores a pagar e os meios de pagamento disponíveis para carros com matricula estrangeira poderá consultar o site http://www.portugaltolls.com/. Neste site, disponível em português, inglês, francês e espanhol encontrará toda a informação essencial para esclarecer dúvidas relativamente a este novo sistema.
     
     
  • Porque é que se considera que foi em Guimarães que nasceu Portugal?
     
     
    Esta constatação surge da crença de que D. Afonso Henriques tenha nascido no castelo de Guimarães, tendo sido baptizado na Capela de S. Miguel. Posteriormente, em 1128, trava a batalha de S. Mamede lutando contra as tropas de sua mãe, D. Teresa, aliada de Castela. Ao vencer a batalha inicia a independência do Condado Portucalense que depois deu origem a Portugal. D. Afonso Henriques foi assim o primeiro rei de Portugal.
     
     
  • Porque nome são designados os habitantes de Guimarães e porquê?
     
     
    Os habitantes de Guimarães são chamados de vimaranenses. Esta designação está associada ao primeiro burgo fortificado nas proximidades de Braga ter o nome de Vimaranis, derivado do nome do seu fundador Vímara Peres, tendo sido o principal núcleo governativo do Condado Portucalense. Vímara Peres viveu em Vimaranis (Guimarães) no século IX.
     
     
  • Quais as principais atividades artesanais desenvolvidas em Guimarães?
     
     
    Em Guimarães há uma grande tradição na criação de artesanato, a “Cantarinha dos Namorados” é um dos símbolos da riqueza criativa das gentes de Guimarães. Algumas das atividades artesanais desenvolvidas são os bordados em linho, olaria, ferro forjado, ourivesaria e filigrana, cestos e mobiliário de verga, cutelaria, cantaria e a talha.
     
     
  • Quais os meios de transportes disponíveis para a subida ao Monte da Penha?
     
     
    A subida ao Monte da Penha pode ser efectuado pela subida no Teleférico, com viatura própria, de autocarro (estando condicionado aos horários existentes), táxi ou a pé. Para quem optar por fazer o percurso a pé existe um percurso pedestre de 8,5 km com a duração de cerca de 3 horas devidamente sinalizado e homologado http://www.guimaraesturismo.com/pages/106.
     
     
  • Quais os principais eventos realizados em Guimarães?
     
     
    Antes de mais importa mencionar que este ano Guimarães é Cidade Europeia do Desporto, estando previsto um programa que abrange várias eventos desportivos. O programa poderá ser consultado na sua íntegra em www.guimaraes2013.pt.
    De seguida enunciam-se alguns dos eventos que pela sua história e características se afirmaram no panorama cultural da cidade.
     
    Guidance – fevereiro: Festival Internacional de dança contemporânea que tem trazido algumas das mais conceituadas companhias e coreógrafos nacionais e internacionais a Guimarães.
     
    Festivais Gil Vicente – junho: é o principal festival de teatro da cidade de Guimarães, que se realiza, sem interrupção, desde 1987. Assumem-se atualmente como um palco privilegiado para apresentação da mais recente produção teatral nacional.
     
    Manta – julho: festival de música que abrange essencialmente o género rock, nas suas mais variadas facetas.
     
    Feira da Terra – (segundo fim de semana de julho): Esta feira que se realiza na Vila de S. Torcato consiste numa mostra de produtos artesanais e agrícolas da região como forma de valorização e comercialização dos mesmos.
     
    Festas da Cidade e Gualterianas – (primeiro domingo de agosto): festas com uma tradição centenária que, ao longo dos anos, tem sido espaço e tempo de vivência, de convergência, de movimento, de cor, de emoções e de demonstrações de vitalidade económica e cultural do concelho. A Marcha Gualteriana, a Procissão de S. Gualter, os Festivais Nocturnos e o Fogo de artifício são alguns dos números que preenchem com fulgor o programa das Festas da Cidade e Gualterianas.
     
    Feira Afonsina – setembro (segundo ou terceiro fim de semana): feira em que se recria o ambiente social e económico e revivem-se a história, os usos e costumes, o artesanato e a gastronomia locais da época do condado portucalense.
     
    Encontros Internacionais de Música de Guimarães – setembro: são o principal evento da cidade na área da música clássica que através da junção da componente formativa e apresentação de recitais proporcionam interações entre jovens e promissores músicos e artistas e pedagogos de craveira internacional.
     
    Guimarães Jazz – novembro: festival de referência no panorama do jazz, a sua programação aposta em propostas esteticamente plurais e abrangentes, capazes de agradar a diferentes fatias do público amante do jazz.
     
    Festas Nicolinas – 29/11 a 07/12: festas dos estudantes da cidade em honra de S. Nicolau, padroeiro dos estudantes. Estas festas são compostas por várias atividades, entre as quais, o Pinheiro, as Posses e o Magusto, as Maçãzinhas, Pregão, Danças de S. Nicolau, Novenas, Baile Nicolino e Roubalheiras.
     
    Para mais informações sobre eventos poderá aceder à barra de eventos, da homepage do site.
     
     
     
  • Qual a distância do Centro Histórico à central de autocarros?
     
     
    A central de autocarros fica a 1km do Largo da Oliveira o que corresponde a cerca de 12 minutos a pé.
     
     
  • Qual a distância do Centro Histórico à estação de comboios?
     
     
    A estação de comboios fica a 1km do Largo da Oliveira o que corresponde a cerca de 15 minutos a pé.
     
     
  • Qual a história/significado associado à Cantarinha das Prendas ou dos Namorados?
     
     
    A Cantarinha das Prendas também conhecida como Cantarinha dos Namorados é originária das olarias de Guimarães e é em barro vermelho, polvilhada de mica branca com motivos arcaicos.
    Significado emblemático
     
    A Cantarinha maior significa a abundância perene que se deseja ao futuro casal, semeada de ilusões e esperanças rutilantes.
     
    A Cantarinha menor despida de enfeites, significa a vida real, as incertezas do amanhã, o pão nosso de cada dia, as mil e uma coisas que fazem a felicidade do lar, encimada pelo emblema da família, pelo amor de mãe que tudo sacrifica ao bem estar da sua prole, enquanto o homem, ausente, labuta no amanho da terra que lhes dará o sustento.
     
    História da sua utilização
     
    Quando um rapaz escolhia aquela que deveria ser a sua companheira fiel por toda a vida, e se dispunha a fazer o pedido oficial aos pais da “futura esposa”, primeiro oferecia à namorada uma cantarinha das “Prendas”. Se esta era aceite, estava feito o pedido particular e desde essa altura ficavam “comprometidos”, dependendo apenas do consentimento dos pais o anúncio do “Noivado”.
    Uma vez dado o consentimento dos pais e tendo estes chegado a um acordo quanto ao “dote”, a cantarinha servia então para guardar as “prendas” que o noivo e os pais da noiva ofereciam. As prendas eram de ouro (como cordões, tranceletes, corações, cruzes, borboletas, estrelas, arrecadas, relicários, entre outros) tudo de harmonia com os contratos e haveres dos contratantes.
    Este uso à muito que foi posto de parte. Hoje resta apenas a tradição.
     
     
     
  • Qual o horário de funcionamento dos principais museus/igrejas/castelo?
     
     
    Paço dos Duques de Bragança
    Diariamente: 10:00H – 18:00H (última entrada às 17:30H)
    Encerra no 1 janeiro, 25 dezembro, domingo de Páscoa e 1 Maio
    Capela de S. Miguel
    Diariamente: 10:00H – 18:00H (última entrada às 17:30H)
    Encerra no 1 janeiro, 25 dezembro, domingo de Páscoa e 1 Maio
     
    Castelo de Guimarães
    Diariamente: 10:00H – 18:00H (última entrada às 17:30H)
    Encerra no 1 janeiro, 25 dezembro, domingo de Páscoa e 1 Maio
     
    Museu Alberto Sampaio
    De terça a domingo – 10:00H – 18:00H
    Agosto – 10:00H – 24:00H
    Encerrado à segunda e nos dias 1 janeiro; 25 dezembro; domingo de Páscoa; 1 Maio
     
    Museu Martins Sarmento
    De terça a sábado – 09:30H – 12:00H / 14:00H – 17:00H
    Domingo – 10:00H – 12:00H / 14:00H – 17:00H
    Encerrado à segunda e feriados
     
    Igreja de Nossa Senhora da Oliveira
    Segunda a Sábado: 8.30h - 12.00h / 15.30h - 19.30h
    Domingo: 9.00h - 12.30h / 17.00h – 19:30h
     
    Igreja da Misericórdia
    De segunda a sábado – 09:00H – 11:30H / 14:30H – 17:30H
    Domingo – 09:00H – 11:30H
     
    Igreja de S. Francisco
    De segunda a sábado – 09:00H – 12:00H / 14:00H – 17:30H
    Domingo – 07:30H – 13:00H
     
    Igreja de N. Sra. Da consolação e Santos Passos
    De segunda a sábado – 08:00H – 12:00H / 15:00H – 17:00H
    Domingo – 08:00H – 12:00H
     
    Igreja de S. Pedro
    Segunda a sexta – 08:30H – 12:00H / 14:30H – 17:30H
    Sábado e domingo – 08:30H – 12:00H
     
    Igreja de S. Domingos
    Segunda a Sexta: 7.00h - 12.00h
    Domingo: 7.00h - 12.00h
    Sábado: 17.00h-19.00h
     
    Igreja e Convento das Domínicas
    Terça a sexta: 09:00H – 11:30H / 14:30H – 17:30H
    Sábado: 09:30H – 12:00H / 15:30H – 18:30H
    Domingo: 08:30H – 12:30H / 18:30H – 20:00H
     
    Citânia de Briteiros
    Diariamente: 09:00H – 18:00H (17:00H no Inverno)
    Encerra no dia 25 de dezembro, 1 de janeiro e domingo de Páscoa
     
    Museu de Cultura Castreja
    Diariamente – 09:30H – 12:30H / 14:00H – 18:00H (17:00H no Inverno)
    Encerra no dia 25 de dezembro, 1 de janeiro e domingo de Páscoa
     
    Plataforma das Artes e da Criatividade
    Diariamente – 10:00H – 19:00H (última entrada às 18:30H)
     
     
Acesso a ProfissionaisRegistar-se
 
Câmara Municipal de Guimarães - Turismo spacer.pngTripadvisor
Largo Cónego José Maria Gomes, 4800 - 419 Guimarães | tel. 351 253 421 221 / 233 | fax. 351 253 515 134 | e-mail. info@guimaraesturismo.com spacer.pngOpiniões sobre Guimarães
spacer.png